domingo, julho 24, 2011


Amor impossível



   Conhecer, apaixonar-se, querer o bem, ver a felicidade do próximo, nem sempre basta, quando duas pessoas quase irredutíveis em suas opiniões se gostam.
   E por mais que você queira o bem da relação, seu orgulho fala mais alto e você começa a agir como se tudo estivesse normal, mas acaba descontando em você mesma a mágoa.
   Chega a um ponto em que você não quer mais ouvir falar daquela pessoa, muda seus horários para não encontra-lo, pensa que está fazendo tudo de forma errada e percebe que daquela forma, está acabando com você mesma e deixando ele intacto.
   Então, age como antes, concentra-se em você e nos seus interesses, no entanto, os sonhos começam a surgir, sempre ele, porque ele? Não poderia ser um ator bonito, uma pessoa melhor e mais legal comigo?!
Olha, não quero mais te ver nos meus sonhos, da pra ir embora e me deixar em paz? (é assim que você acorda, rs'.)
   As coisas vão chegando a um ponto, até então, desconhecido por quem só teve um amor, começa a surgir  um sentimento estranho, misturado com ódio, mágoa, o gostar, o não querer mais ver, porque afinal, "O que os olhos não veem o coração não sente".
Você sacode a cabeça e pensa mais uma vez: Eu tenho que esquecê-lo, por tudo que ele já me fez passar, porque afinal, eu o magoei, mas ele fez o mesmo comigo.
   A noite cai e você se deita, buscando traçar os seus novos objetivos, mas no fundo, ele ainda está la e a sua unica satisfação é saber que você também o magoou, agora, não está mais em jogo o seu coração e sim o seu ego.
0

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t